// Festival de Cultura Quilombola

Do dia 16 a 20 deste mês, em Belo Horizonte, a segunda edição do Canjerê, Festival de Cultura Quilombola de Minas Gerais, ocupa a Praça de Liberdade e os prédios do Circuito Liberdade com uma intensa programação totalmente aberta e gratuita.


Realizado pela Federação das Comunidades Quilombolas de Minas Gerais (N’Golo) em parceria com a Secretaria de Estado de Desenvolvimento Agrário (Seda-MG) e Secretaria de Estado de Cultura, por meio do Instituto Estadual do Patrimônio Histórico e Artístico (Iepha-MG), o Canjerê tem como objetivo ser um espaço de encontros, aprendizados, debates e trocas, e contribuir para dar visibilidade à cultura tradicional quilombola e à luta das comunidades pelo direito à terra e à vida digna. A iniciativa tem o patrocínio da Cemig, via Edital de Patrocínios do Governo do Estado e da Codemig.


O projeto integra as comemorações dos 45 anos do IEPHA-MG e vem ao encontro das políticas de salvaguarda do patrimônio imaterial e promoção do desenvolvimento agrário em Minas Gerais. A primeira edição do Canjerê foi realizada em 2015, na Funarte/MG e reuniu mais de cinco mil pessoas em três dias de atividades.


Um dos destaques na programação é a Feira de Artesanato, Culinária e Produtos Quilombolas, que reunirá cerca de 50 comunidades e ficará montada na Alameda da Educação durante todo o Festival. A programação contará também com shows de artistas como Mauricio Tizumba e Sérgio Pererê, apresentações artísticas de grupos quilombolas, cortejo de guardas de congado, exposição, oficinas e encontros. São esperados aproximadamente 400 quilombolas de diversas regiões de Minas Gerais para participarão do encontro.


Mais informações pelo site do Circuito Liberdade (acesse aqui).



A Causa Quilombola


Criada em 2005, a N’Golo é formada por cerca de 640 comunidades quilombolas e tem como objetivo representá-las junto ao poder público e à sociedade em geral, articulando a luta pela terra e pelo reconhecimento de direitos, e pela valorização e difusão da cultura quilombola.


Segundo dados do Centro de Documentação Eloy Ferreira da Silva (Cedefes), em Minas Gerais existem cerca de 500 comunidades quilombolas identificadas. Contudo, o acesso à informação, ao reconhecimento legal e às ações de apoio econômico e de infraestrutura previstas pelo Programa Brasil Quilombola ainda não são efetivas na maior parte delas.


A palavra Quilombo tem origem africana e significa acampamento ou fortaleza. Alguns documentos do período colonial e imperial apontam que na época o termo quilombo estava relacionado com os espaços ocupados por negros fugidos do sistema escravista. Contudo, ao longo dos anos, devido à luta por direitos empreendida por diversos grupos étnico-raciais, e assimilada por instituições, como a Fundação Palmares, o conceito foi reformulado. De acordo com o Decreto 4887/2003, comunidades quilombolas são: “grupos étnico-raciais, segundo critérios de auto-atribuição, com trajetória histórica própria, dotados de relações territoriais específicas, com presunção de ancestralidade negra relacionada com a resistência à opressão histórica sofrida”.


Com isso, hoje, está associado às comunidades quilombolas um leque diferenciado e extenso de práticas, experiências e sentidos que têm em comum questões de auto-atribuição de identidade étnica, territorialidade, origem escrava e ancestralidade negra com cunho eminentemente identitário, sem deixar de ser a representação da resistência por direitos a uma participação política efetiva.



Programação do Festival Canjerê



// Feira Quilombola


Cultura, artesanato, culinária e produtos quilombolas

Dia 18, sexta-feira, de 17h às 22h

Dia 19, sábado, de 10h às 22h

Dia 20, domingo, de 10h às 18h

Alameda da Educação



// Programação Cultural


Sexta-feira, 18 de novembro.

A partir de 18h

  • Subida do mastro com o Candombe do Matição, a Guarda de Moçambique de São Benedito de Carrapatos da Tabatinga

  • Tião Farinhada Cantador Popular


Sábado, 19 de novembro.

Das 10h às 22h

  • Dança de Roda de São Félix,

  • Batuque de Praia

  • Batuque de Gurutuba

  • Descambado de Córrego Mestre

  • Batuque de Umbigada de Maitaca

  • Sussa de Buriti do Meio

  • Caboco do Surubim de Moça Santa

  • Negro por Negro de Sapé e Marinhos

  • Mironê de Carrapatos da Tabatinga

  • Iluayê Cantando Rodas de Santa Cruz, Água Preta de Cima e Água limpa

  • Coral Vozes de Campanhã de Justinópolis

  • Coral de Boa Morte

  • Felipe Nascimento de Manga

  • Breaking no Asfalto


Domingo, 20 de novembro.

Das 10h às 22h

  • Cortejo e descida do mastro com o Congado de Berilo, Chapada do Norte e Minas Novas, a Guarda de Moçambique São Benedito de Carrapatos da Tabatinga, o Catopê do Serro, a Guarda de Moçambique Sagrado Coração de Jesus – Irmandade Os Carolinos, a Marujada de Córrego Cachoeira, a Marujada de Santiago e a Irmandade do Rosário dos Arturos // Concentração a partir de 10h

  • Candombe (Açude)

  • Capoeira Kizomba (Manzo Ngunzo Kaiango)

  • Camilo Gan e Samba de Terreiro

  • Sérgio Pererê e Mauricio Tizumba



// Debates

Patrimônio cultural e territórios tradicionais

Com representantes da N’Golo, IEPHA, INCRA e IPHAN

16/11, quarta-feira, 17h às 19h

Centro Cultural Banco do Brasil


Quilombos urbanos: identidade e conflitos

Com representantes da N'Golo, UFMG e Defensoria Pública da União

18/11, sexta-feira, 16h às 18h

Memorial Minas Gerais Vale


Território e direitos quilombolas

Com representantes da N'Golo, PUC e Ministério Público Federal

19/11, sábado, 10h às 12h

PUC Minas Praça Liberdade


Quilombolas e a conjuntura política atual

Com representantes da N'Golo, CONAQ, INCRA, UFMG e Secretaria de Desenvolvimento Agrário de Minas Gerais

19/11, sábado, 14h às 16h

PUC Minas Praça da Liberdade



// Exposição


Quilombolismos de todo dia: as muitas buscas pela liberdade no cotidiano da escravidão

Com documentos, gravuras e objetos do séculos XVIII e XIX do Arquivo Público Mineiro

Curadoria: Ricardo Riberio

17/11 a 20/11, quinta-feira à domingo, 17 às 20h

Memorial Minas Gerais Vale



// Oficinas


Não são necessárias inscrições prévias

Vagas limitadas


Áudiovisual quilombola, com Tiago Geifler

18/11 e 19/11, sexta-feira e sábado, 14h às 17h

Memorial Minas Gerais Vale


Turbantes e beleza negra, com Sirlene Passold (Manga)

19/11, sábado, 10h às 12h30

Espaço do Conhecimento UFMG


Culinária quilombola, com Cássia (Manzo Ngunzo Kaiango) e Tuquinha (Chacrinha dos Pretos)

19/11, sábado, 15h às 17h

Centro de Arte Popular CEMIG



// Encontros


Chá com as Matriarcas de comunidades quilombolas da Região Metropolitana

17/11, quinta-feira, 17h às 19h

Memorial Minas Gerais Vale


Brincadeiras e Contações de histórias, com Marielle Brasil e Isis Balbino – Mabra Cultural

Programação infantil

19/11, sábado, 09h às 11h30 e 14h às 18h

Alameda da Educação


Roda de percussão, com o bloco afro Magia Negra

19/11, sábado, 15h às 17h

Museu Mineiro


Trocas de sementes crioulas

Entre as comunidades participantes da feira

19/11, sábado, 15h às 17h

Casa Fiat de Cultura



// Programação Associada ao Circuito Liberdade


Visita temática à mostra Do Outro Lado do Desenho, com Clarita Gonzaga

19/11 e 20/11, sábado e domingo, 11h, 14h e 16h

Casa Fiat de Cultura


Ateliê Aberto Bonecas Abayomi de Papel, com Clarita Gonzaga e Biana Spósito

20/11, domingo, 10h (para crianças até 12 anos), 13h e 16h Casa Fiat de Cultura


Visita temática: o percurso Território Negro na exposição Demasiado Humano

16/11, quarta-feira, 11h, e 18/11, sexta-feira, 16h

Espaço do Conhecimento UFMG

Exibição do documentário Dandaras: a força da mulher quilombola

16/11 a 18/11, quarta-feira à sexta-feira, 20h

19/11 e 20/11, sábado e domingo, 20h e 21h30

Espaço do Conhecimento UFMG


Exibição do vídeo Africanidade - Série Educação e Cidadania 16/11 a 20/11, quarta-feira à domingo, 20h30 e 21h

Espaço do Conhecimento UFMG




Texto e Fonte: Circuito Liberdade (adaptado).



#eventos #festival #artesanato #gastronomia #folclore #religiosidade #cultura #exposição #oficinas #debates #diversidade #minas #outrascidades

ÚLTIMAS PUBLICAÇÕES

DESTAQUES

//PausaCultural

Espaço totalmente direcionado para a troca de ideias, conteúdos e informações relacionadas a integração cultural, valorizando sempre a troca de experiências e a liberdade criatividade.

  • White Facebook Icon
  • White Instagram Icon
  • White YouTube Icon

ARQUIVO

INSCREVA-SE

 Deixe o seu Email abaixo para ser avisado sobre as novidades do //PausaCultural. 

© 2016: Todos  os direitos reservados para //PausaCultural.                   

Desenvolvimento e Criação: Sete Comunicação e Negócios.