• Sete Negócios

// Comemoração antecipada ao Dia do Folclore no Memorial Minas Gerais Vale

Em 22 de agosto se comemora o Dia do Folclore. E para marcar a data, o Memorial Minas Gerais Vale, no Circuito Liberdade em Belo Horizonte, realizará uma edição especial do programa Gerais Cultura de Minas com o grupo Meninas de Sinhá, formado por 23 senhoras afro-brasileiras que formam o retrato da periferia das grandes cidades do país.


O grupo se apresenta neste sábado (20), às 16h, com energia redobrada para entoar cantigas de roda, brincadeiras e músicas próprias que marcam seus 20 anos de existência.


Ainda nas comemorações pelo Dia do Folclore, a Cia Carroça Teatral também se apresenta no espaço com o espetáculo infantil “O Auto do Boi da Manda – de Repente o Milagre da Ressurreição”, na manhã do domingo (21), às 11h.


O espetáculo integra o programa “Eu, Criança, no Museu”. Tudo isso sem contar a presença permanente de outros elementos do Folclore nas dependências do Memorial Vale.

Foto de Reprodução do Site Memorial Minas Gerais Vale.



Sobre o Grupo Meninas de Sinhá, esse se firmou como um dos mais importantes ícones brasileiros da cultura popular, especialmente em Minas Gerais. Foi através da preocupação com as mulheres do bairro Alto Vera Cruz, na periferia de Belo Horizonte, que Valdete da Silva Cordeiro, falecida em janeiro de 2014, deu início a um processo de transformação em sua comunidade: “Eu andava pela comunidade e via as mulheres saindo do posto de saúde cheias de sacolas de remédios, antidepressivos, e isso me entristecia demais”, dizia. Assim convidou cada uma para se reunir, conversar e juntas buscarem um caminho melhor para suas dores. O grupo teve adesão de muitas e hoje conta com participação assídua de 23 mulheres, tendo semanalmente aulas de musicoterapia, bordado, alfabetização e musicalização, além de terem seus talentos retratados em dois CDs e um DVD lançado em 2015.


Além do resgate das cantigas de roda e versos, e da valorização da memória destas meninas-mulheres, o Meninas de Sinhá tornou-se o retrato de que a terceira idade e a população de periferia carregam em si um potencial criativo, uma força cultural e de participação comunitária que podem enriquecer a vida e transformar paradigmas.


Já a Cia Carroça Teatral reúne pelo menos dez atores para, juntos, retratarem a história do boi da manta, que é uma expressão necessária no contexto sertanejo do povo brasileiro. A manifestação do folguedo aborda o milagre da ressurreição do Boi. Acredita-se que padres Jesuítas usaram da lenda do boi (em forma de teatro) para catequizar índios e escravos. A mistura das crenças e raças é apontada na encenação. A peça é respaldada por um laço musical em torno do folclore mineiro oriundo dos batuques e guardas de Congos/Moçambique, o ritmo de jongo aos sons de pandeiros, caxixis e tambores de corda, que ganham notoriedade com o texto rimado em repente matuto. A apresentação faz da rua, o cenário, e dos espectadores, possíveis atores, sobressaltando a proposta popular do fazer artístico.



Confira abaixo a programação de apresentações do Memorial Vale:



Sábado, 20 de agosto à 16h.

Grupo Meninas de Sinhá

Entrada Franca


Domingo, 21 de agosto às 11h.

Cia Carroça Teatral

Entrada Franca




Imagens de Divulgação.




Fonte: Memorial Minas Gerais Vale

#música #teatro #entretenimento #eventos #minas #outrascidades

ÚLTIMAS PUBLICAÇÕES

DESTAQUES

//PausaCultural

Espaço totalmente direcionado para a troca de ideias, conteúdos e informações relacionadas a integração cultural, valorizando sempre a troca de experiências e a liberdade criatividade.

  • White Facebook Icon
  • White Instagram Icon
  • White YouTube Icon

ARQUIVO

INSCREVA-SE

 Deixe o seu Email abaixo para ser avisado sobre as novidades do //PausaCultural. 

© 2016: Todos  os direitos reservados para //PausaCultural.                   

Desenvolvimento e Criação: Sete Comunicação e Negócios.